Atendimento a criança e pais

Enquanto aprimora sua capacidade de se expressar através das palavras, a criança fala de si e de suas vivências através do brincar e da linguagem gráfica dos desenhos, por meio desses recursos transmite seus sentimentos e conflitos.

A criança no atendimento é vista como digna de confiança e respeito. Ela é um sujeito pensante, com sentimentos e em desenvolvimento das suas potencialidades.

O atendimento da criança pede necessariamente o acompanhamento conjunto dos pais (ou pessoa responsável pelos cuidados da criança), tanto para compreensão das dificuldades vividas pela criança como para que os pais possam receber um suporte com intuito de fornecer um ambiente adequado para o desenvolvimento pleno do filho.

O processo de atendimento da criança muitas vezes passa também pela necessidade dos pais reverem alguns pontos da relação com o filho e das suas próprias convicções para que haja um ambiente mais adequado para que o filho supere suas dificuldades.

A depender das questões trazidas para o atendimento se faz necessário que os pais façam acompanhamento com outro(a) psicólogo(a) que trabalhará as questões pessoais dessa mãe e/ou pai, enquanto o terapeuta dessa criança se dedica ao acompanhamento do filho.